Scooter Yamaha Neo 2012

Modelo agora vem na cor vermelha

Com a Neo basta acelerar e frear, assim ela é vista pela Yamaha, que ainda conta com a transmissão totalmente automática do tipo Transmissão Variável Contínua (CVT) que funciona por intermédio de uma correia em “V” de longa vida proporcionando uma combinação de relações perfeitas tornando a rodagem mais confortável e agradável, sem trancos, ruídos e sujeira.

Uma das vantagens dessa motoca é a possibilidade do usuário rodar totalmente sentado, e não montado, protegido pelo escudo dianteiro que traz na parte traseira, dois porta objetos e um gancho para sacolas e bolsas.

O desenho traz a inegável inspiração nos modelos da linha “R” da Yamaha, como a YZF-R1, e as laterais, têm um visual de uma estrutura perimetral. Essas características transmitem ao modelo um estilo bastante arrojado.

A segurança e o conforto foram alguns dos pontos que mais tiraram o sono do departamento de engenharia da Yamaha. O chassi é do tipo Underborne formado por aço tubular. Foi elaborado para atingir preceitos de grande resistência, leveza e baixo centro de gravidade. Essa estrutura, combinada com as rodas, gera maior rigidez e flexibilidade ao conjunto, assim como oferece uma melhor ciclística.

Com entreeixos de 1.280 mm, a estabilidade e a dirigibilidade ficam mais confiáveis chegando até causar reações acima das expectativas. O resultado positivo deste item também pode ser atribuído ao ângulo de cáster de 25o e ao trail de 112 mm. Estes dois números têm como consequência uma fácil maneabilidade e segurança.

Para uma interessante combinação de desempenho e eficiência ao rodar e equilíbrio com o meio-ambiente, a Yamaha AT115 Neo tem um motor monocilíndrico de quatro tempos e 114cc, Over Head Camshaft (OHC) de arrefecimento forçado a ar, que desenvolve 8,3 cv a 8.000 rpm e 0,80 kgf.m de torque a 7.000 rpm, além de Sistema de Indução de Ar e catalisador.

A alimentação deste propulsor é feita por um carburador Mikuni com afogador eletrônico. Os principais méritos desse propulsor estão no torque disponível a baixos e médios regimes de rotação, que se traduz por acelerações crescentes e constantes.

O painel de instrumentos oferece todas as informações bem a vista com velocímetro, hodômetro total, marcador do nível de combustível, luzes espia de indicadores de direção, farol alto e anomalia do motor.

A suspensão dianteira é composta por um garfo telescópico com 90 mm de curso, na traseira, conta com braço oscilante composto por dois amortecedores de 75 mm de curso.

As rodas são em liga leve de cinco raios e pneus 70/90 16 36 P na dianteira e 80/90 43 P na traseira. Para parar, na dianteira, a moto tem um freio a disco com 220 mm de diâmetro, com pinça com dois pistões, e tambor com sapatas auto-ajustáveis de 130 mm de diâmetro, na traseira.

A AT115 Neo 2012 conta ainda, com; afogador eletrônico, acionamento do acelerador por dois cabos, lâmpada de aviso do corte de combustível, um CDI de maior capacidade e configuração, amortecedores robustos, grafismo diferenciado e sob o assento um compartimento com capacidade de 17 litros com a abertura por meio da chave no contato. A partida é por pedal e elétrica e tem preço sugerido de R$ 6.459.

fonte editorial www.motovrum.com.br