BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Mercado e Segurança / Abraciclo e HC levantam reais causas dos acidentes com motociclistas

Abraciclo e HC levantam reais causas dos acidentes com motociclistas

Com envolvimento da CET e das polícias Civil e Militar, a iniciativa vai detectar os fatores desencadeadores de ocorrências, para viabilizar ações estratégicas de prevenção

Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares – e o Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas de São Paulo firmaram parceria para analisar as reais causas dos acidentes de trânsito envolvendo motociclistas. A Abraciclo arcará com o custo do projeto – um investimento de R$ 420 mil – e também fará a compilação dos dados, que serão coletados no local da ocorrência pelos agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e das polícias Civil e Militar, além de aprofundados por funcionários do hospital no momento da internação.

“O objetivo é que o acidente deixe de ser apenas uma triste estatística. Teremos um questionário que permitirá analisarmos a fundo os fatores desencadeadores de ocorrências no trânsito de São Paulo. Serão ouvidos o motociclista, o outro envolvido (motorista ou pedestre) e testemunhas, além de avaliadas a infraestrutura da via e do local”, afirma o diretor executivo da Abraciclo, José Eduardo Gonçalves.

Para este projeto serão computados apenas os acidentes ocorridos na Zona Oeste de São Paulo, a mais próxima dos hospitais parceiros.

“Como essa ação envolve treinamentos de oficiais da polícia, agentes de trânsito, entre outros, foi necessário optarmos por uma amostragem, envolvendo apenas os envolvidos em atuações nessa região da cidade. Além disso, a maioria das ocorrências na Zona Oeste já é encaminhada aos hospitais parceiros, o que permite essa troca de informações”, explica Gonçalves.

O treinamento do efetivo da CET já está em andamento. A estimativa é que o relatório final da iniciativa seja entregue em 14 meses.

“A análise será muito importante para traçarmos um perfil do comportamento dos motoristas e motociclistas, permitindo assim trabalharmos mais acertadamente em ações e campanhas de conscientização, visando sempre o respeito, a educação e a paz entre todos os personagens do trânsito”, conclui Gonçalves.

***

SD&PRESS Consultoria

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Abeifa aguarda por liberação de cotas não utilizadas em 2016 e fim dos 30 pontos percentuais

– Setor de carros importados mantém pleito ao governo Temer por liberação de cotas não ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *