BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Afinal, como o Rally dos Sertões virou tema de Carnaval?

Afinal, como o Rally dos Sertões virou tema de Carnaval?

Muitos podem ter ficado intrigados com a escolha do Rally dos Sertões como objeto de inspiração para um desfile de escola de samba, aqui você vai começar a entender os motivos.

O Carnaval está aí, pronto para agitar o país inteiro. Já na 6ª feira, perto da meia noite, entra na Passarela do Samba, em São Paulo, a X9 Paulistana, 3ª escola a desfilar na primeira noite do Carnaval Paulista. A começar pela comissão de frente e através de todas as suas alas, um fio condutor une a história que a escola vai contar: a magia do sertão brasileiro, vista através da ótica do maior Rally do Mundo realizado inteiramente em um país, o Rally dos Sertões.

Desportivos, econômicos, políticos e sociais. São esses os quatro pontos cardeais que a X9 Paulistana assinalou no Rally dos Sertões e, que a escola, vai explorar em um desfile de criatividade, cor, ritmo e beleza. Um espetáculo que ao mesmo tempo em que vai trazer o sertão e suas formas de vida e folclore para a avenida, vai transportar espectadores e telespectadores para um mundo desconhecido e deslumbrante de solidariedade e velocidade.

Mais do que um evento esportivo, um evento popular. E de profundas repercussões imediatas e duradouras por todas as localidades por onde passa e as comunidades que toca, o Rally dos Sertões, um pouco como o Carnaval, é um sonho que dura apenas alguns dias, mas que perdura nos corações e mentes para sempre.

Existe vida nos esportes além do futebol. Longe de querer fazer qualquer comparação com os números, a influência e a quantidade de pessoas que o futebol envolve, o Rally dos Sertões prova, depois de todos esses anos, que é um projeto vencedor esportivo, social e economicamente, e que até mesmo através do Carnaval chega às massas.

Vejam algums números importantes:

Crescimento do Rally dos Sertões:
– Em 1993 nascia o Sertões com 42 competidores na categoria motos.
Em 2011 tivemos 221 competidores distribuídos entre as categorias motos ( 72), carros( 60 veículos – cada um com 2 pessoas), caminhões( 6 veículos – cada um com 3 pessoas) e 11 quadriciclos;

– Em 1993 eram aproximadamente 150 pessoas na organização, competidores e apoios.
Em 2011 o Sertões moveu uma caravana de quase 2.000 pessoas entre competidores, organizadores, apoios, jornalistas, dentre outros.

– Em 1996 quando Marcos Moraes/Dunas Race assumiram o evento, o faturamento era de pouco mais de 200 mil reais.
Em 2011, o rally trabalhou com números na casa do 7 Milhões de reais e sua economia global movimenta para mais de 50 Milhões de reais;

Outros números de 2011:
Ação Ambiental recolheu mais de 15 toneladas de lixo e realizou um iventário de quantificação e remoção antrópicas de Gases e Efeito Estufa ( GEE).

Ação Social – 1.909 pessoas alcançadas através de: atendimentos médicos (clínica geral, pediatria e cardiologia), atendimentos ginecológicos, atendimentos odontológicos, atendimentos dermatológicos, além de procedimentos e microcirurgias. E por onde passa a Ação Social deixa um legado, com a distribuíção de kits escolares para 5.950 alunos, a montagem de 7 farmácias e 7 brinquedotecas ao longo do trajeto e ainda a doação de 10.500 livros para bibliotecas das cidades alcançadas.

– Público do Super Prime: 30.000 pessoas.
– Área Vip para 1300 convidados.
– 20 toneladas de alimentos arrecadados e entregues para OVG – Organização dos Voluntários de Goías.
– 16 Estados brasileiros representados.
– 10 Países Participantes.
– 5 Estados Percorridos: Goiás, Tocantins, Maranhão, Piauí e Ceará.
– 11 cidades Dormitório: Goiânia, Pirenópolis, Porangatu, Gurupi, Porto Nacional, Lizarda, Balsas, Barra do Corda, Teresina, Sobral, Caucaia.
– 200 jornalistas credenciados.
– 490 horas de filmagem (material bruto) com imagens captadas através de 10 Câmeras + 20 Microcâmeras. Gerados via Satélite para todo o Brasil e com distribuição internacional através de Unidade Móvel (UP LINK – Digital). Para atender a esta demanda de produção de conteúdo diário para distribuição, o rally move ainda uma unidade móvel de edição com 05 ilhas de edição.

Estrutura 2011:
– 05 aeronaves
– 55 veículos 4×4 Mitsubishi L200
– 02 ônibus leito
– 02 caminhões de cenografia
– 02 vans
– 560 toneladas de estrutura (iluminação, pórticos, arquibancadas, peças de cenografia, camarotes, etc).
– 410 pessoas na equipe de organização.
– 200 mil m2 utilizados (Área de Box – Super Prime – Arena Promocional – Camarotes – Heliponto – Secretaria de Prova – Sala de Imprensa – Sala de Briefing)
– Mais de 30 órgãos estaduais e municipais envolvidos.
– Suporte de 2.000 pessoas (Faxineiros, seguranças, policiais, bombeiros, eletricistas, mecânicos, cozinheiros, médicos, enfermeiros, jornalistas, empresários, entre muitos outros).

Total do Retorno de mídia
TV: Mais de 10 horas de imagens veículadas em emissoras nacionais e internacionais através de matérias, programas especiais e cobertura jornalística.
RÁDIO: Mais de 6 horas de aúdio veiculado sobre o Rally através de matérias, notas e cobertura jornalísticas.
IMPRESSOS: Mais de 500 matérias em publicações nacionais e internacionais.
INTERNET: 1.852.985 Pageviews – somente no site oficial. Na web, quase 10.000 matérias nacionais e internacionais, publicadas em pelo menos 5 idiomas( inglês, francês, espanhol, alemão e português).

E o Rally dos Sertões Edição de 20 Anos de Aniversário vem aí para bater todos os recordes

?

fonte: Textobras / Zarhi El Malek e Carlos Lua Cintra Mauro. Foto 1: David Santos Jr./Webventure. Foto 2: Gustavo Epifânio

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

destaque

Honda CRF 1000L Africa Twin agora no Brasil

Produzido em Manaus, modelo estará disponível em toda a rede Honda ainda este ano, com muita ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>