BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Avaliações / BMW G650 GS Sertão … primeiras impressões!

BMW G650 GS Sertão … primeiras impressões!


A convite da BMW do Brasil fomos até a bela cidade de Campos do Jordão/São Paulo conhecer a G650 GS Sertão.

A Sertão é uma variação da bem sucedida G650 GS que é sucesso de vendas com mais de 4 mil motocicletas comercializadas desde 2010, mas engana-se quem pensa ser a mesma motocicleta com grafismos diferentes. Ela vem com apelo mais off-road, voltada a aventura.

Em comparação com a G650 GS, a Sertão tem modificações principalmente na ciclística em geral. O motor é o mesmo que o utilizado em sua irmã, um confiável monocilindro refrigerado a água com 652 cm³, 50 cv a 6500 rpm e torque de 6,1 kgf.m a 5 mil rpm, ele tem a curva de torque plana, o que lhe tira a esportividade porém facilita e muito sua utilização por estradas de terra.

Modificações importantes foram feitas na suspensão. O curso da suspensão dianteira foi aumentado para 210 mm ante 170 mm e a traseira agora é amortecida a gás (com reservatório na lateral direita) também conta com 210 mm de curso contra 165 mm se comparado a GS. Combinado as rodas raiadas (substituindo as de alumínio fundido da GS) e com medidas de  1,60 x 21 polegadas e 3,00 x 17 polegadas garante uma maior eficacia no off-road.

Para compensar o aumento do comprimento do garfo dianteiro, a Sertão foi equipada com uma cinta na parte superior das bengalas para evitar o desalinhamento causado por cargas de torção. A consequência deste aumento foi a elevação na altura do banco, agora com 840mm (ante 780mm). A distancia entre eixos e a medida do trail aumentaram por conta dos garfos mais longos. O peso da Sertão é de 177 kg a seco, apenas 2 kg a mais que a versão GS.

A frenagem fica por conta de um disco simples de 300 mm e pinça de 2 pistões na dianteira e na traseira também com um disco simples mas na medida de 240 mm e pinça de pistão simples ambos da conceituada marca Brembo. Os freios são equipados com ABS e pode ser desligado a partir de um botão localizado no punho esquerdo

 

Outros itens que se destacam na Sertão e a diferenciam da GS são os protetores de mão, o para-brisa mais alto e o grande protetor de motor e cárter forjado em alumínio que proporciona a necessária proteção para o off-road.

No trajeto de 50 km entre Monte Verde e São Francisco Xavier foram enfrentadas estradas de terra em condições adversas. A Sertão surpreendeu pelo equilíbrio de sua ciclística e a performance da nova suspensão. Ela absorveu buracos e erosões de maneira muito superior a GS, e foi possível atravessar locais com “costelas” com boa velocidade e controle. O motor não decepcionou e mostrou bom torque já em baixos giros, o suficiente para transpor todos os obstáculos e subidas sem precisar realizar muitas trocas de marcha.

Nesta apresentação da Sertão a BMW utilizou os pneus Michelin T63 (uma das opções que o cliente poderá escolher na compra da motocicleta), esse pneu foi projetado para uso no off-road e on-road na proporção de 50% e possui homologação para uso em rodovias. Ele teve uma performance muito boa no off-road, mas não podemos dizer o mesmo nos trechos de asfalto onde foi mediano. A outra opção de pneus são os excelentes Metzeler Tourance onde espera-se perder um pouco de performance no off-road mas ganhar muito no on-road.

O conforto da Sertão permite viajar por horas ajudado pelo banco largo e macio, o para-brisa alto e o protetor de mão desviaram bem o vento gelado na estrada entre Monte Verde e São Francisco Xavier. A altura do banco de 840 mm não chegou a atrapalhar na hora de colocar meus pés no chão, afinal tenho 1,84cm de altura, já os pilotos de até 1,70 cm sentirão dificuldades principalmente no off-road. A BMW oferece ainda um banco opcional mais alto com 900 mm o que para mim seria bem vindo.

O guidão está bem posicionado para o piloto de estatura mediana, eu colocaria um alongador de 5 ou 7 centímetros para poder pilotar em pé mais tranquilamente no off-road. Os comandos estão em posição natural e fáceis de alcançar, o painel completo (o mesmo da GS) é bonito e de fácil leitura.

A Sertão chega ao Brasil (ou teve origem no Brasil devido ao nome dado a região homônima no Nordeste) e vai incomodar principalmente a Yamaha XT 660R que reinava sozinha até agora. E a Sertão tem atributos para isso. O preço sugerido é de R$ 32.800,00 com ABS e manoplas aquecidas.

É certo que a BMW cada vez mais enxerga no Brasil um grande mercado para as motos de média e alta cilindrada e os motociclistas cada vez mais consideram uma BMW como sua próxima compra.

Nota

Um único ponto de atenção para revisão por parte da BMW. A fragilidade da fixação do para-lama dianteiro. Nada menos que 5 motocicletas nos dois dias de apresentação perderam o para-lama dianteiro devido a quebra no ponto de fixação. Seja qual for o motivo, nós do Motonauta não vamos fazer nenhuma especulação e vamos aguardar o posicionamento oficial da marca.

Adicionado em 24/04/2012 – Comunicado Oficial da BMW sobre a quebra do para-lama na apresentação da Sertão.

Ficha Técnica

Motor

Tipo Monocilíndrico a 4 tempos
Refrigeração líquida
4 válvulas por cilindro
Cilindrada 652 cc
Potência máxima 50 cv (36,7 KW) à 6.500 rpm
Torque máximo (Nm)/RPM 6,1 kgf.m (60 Nm) à 5.000 rpm
Taxa de compressão 11,5 : 1
Catalisador 3 vias com sonda Lambda

Desempenho / Consumo de Combustível

Velocidade máxima 170 km/h
Consumo (90 km/h) 26,3 km/l
Consumo (120 km/h) 19,2 km/l

Alternador / Autonomia

Alternador / Autonomia 400 W / ~ 350 km

Transmissão

Câmbio 5 marchas
Transmissão Corrente

Ciclística / freios

Suspensão dianteira Garfo telescópico de 41 mm
de diâmetro – 210 mm de curso
Suspensão traseira Balança traseira de alumínio
com amortecedor centralizado –
210 mm de curso
Curso da suspensão dianteira / traseira 210 mm / 210 mm
Roda dianteira 1.60 x 21”
Roda traseira 3.00 x 17”
Pneu dianteiro 90/ 90 – 21 54S
Pneu traseiro 130/ 80 – 17 65V
Freio dianteiro Disco simples de 300 mm com pinça flutuante de 2 pistões
Freio traseiro Disco simples de 240 mm com pinça de 1 pistão

Dimensões / pesos

Comprimento (mm) 2.185 mm
Largura (mm) 920 mm
Altura (mm) 1440 mm
Altura do banco (mm) 840 mm
Peso em ordem de marcha 2) 193 kg
Peso seca 3) 177 kg
Capacidade do tanque de combustível 14 litros
Reserva 4 litros

Sobre Claudinei Cordiolli

Analista de Negócios formado pela Unibero, empresário no ramo de ERP´s para o setor Imobiliário. Participação em diversas provas de Enduro no final da década de 1990 e início dos anos 2000 mudou para a pilotagem esportiva onde continua pilotando (mas não competindo) até hoje. Apaixonado por Fotografia fez trabalhos para diversos sites e para o Jornal Diário de São Paulo. Hoje faz fotografia esportiva para a Taça São Paulo de Supermoto e trabalhos de freelancer. Atual colunista do site Motonauta para a seção de Avaliações e alguns editoriais sempre apresentando ao público sua opinião sem ter o "rabo preso" com nenhum fabricante ou marca.

Além disso, verifique

Versys 1000

Kawasaki Versys 1000 é diversão garantida

Há uma coisa estranha acontecendo na categoria de moto aventura. Toda a categoria foi criada ...

8 comentários

  1. O modelo Sertão saiu de linha? Procurei por essa informação, mas não encontrei nada a respeito.

  2. Roberto Ruediger

    Boa opção p/o uso diário urbano como nas trilhas de fim de semana,diversão garantida com muito CONFORTO e SEGURANÇA.

  3. nos 2 dias de apresentaçoes da moto 5 motos perdem seus paralamas kkkkkk parece comedia cade o controle de qualidade alemão? ja ouvi falar que essa moto nao é uma autentica alemã !! podem acreditar isso que aconteceu na apresentaçao vai macular a imagem da sertoes!! ainda prefiro a xt 6000 reais a menos e é pau pra toda hora!!

  4. * Equipe MOTONAUTA

    Obrigado Alexandre

    Vamos tentar mudar o formato

    Muito obrigado pela participação

  5. * Equipe MOTONAUTA

    Ola Alexandre

    O Motonauta não anda com motocicletas em velocidades superiores às permitidas por lei; portanto as velocidades maximas serão publicadas somente quando informadas pelo fabricante.

    Como foi PRIMEIRAS IMPRESSÕES, não temos como estabelecer o planilhamento de consumo.

    Muito obrigado pela participação

  6. Alexandre Mello

    Uma coisa que não vejos nos testes: Consumo médio nos testes e velocidade máxima.

  7. Alexandre Mello

    A tabela tá muito junta e está misturando. Demoreipara entender que eram 2 colunas. Excelente matéria.

  8. É uma boa moto mas não sei se vai incomodar a XT660R. A Sertão é R$6000,00 mais cara que a XT. Aí vai depender do sujeito. Se o cara quiser exclusividade e puder pagar, tudo bem. Mas se for pobrão, aí com certeza vai preferir a XTzona!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>