BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Brasileiro que corre na Espanha vai participar do GP Petrobras, no Rio

Brasileiro que corre na Espanha vai participar do GP Petrobras, no Rio

Natural de Cascavel (PR), Nico Ferreira está há 11 anos na Espanha e corre no Brasil pela primeira vez, pelo Moto 1000 GP

Um dos pilotos confirmados para a última etapa do Moto 1000 GP – o GP Petrobras -, que acontece dias 19 e 20 de novembro, no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, é Nico Ferreira, paranaense radicado na Espanha há 11 anos e que já tem uma carreira com seis anos de experiência. Será a primeira vez que Nico Ferreira participará de uma prova de motovelocidade no Brasil.

Ferreira, que é natural de Cascavel (PR), acaba de conquistar o 3º lugar no Campeonato da Andaluzia de Super Sport 600cc, somando nada menos do que quatro vitórias nas cinco etapas de que participou, a última delas, na etapa final, disputada há uma semana.  Ele não participou de três etapas do campeonato por causa de uma lesão que o afastou das pistas e tirou-lhe a chance de ser campeão na temporada.

O piloto se diz empolgado em fazer sua primeira corrida em solo brasileiro. “É uma honra correr em meu país e ter a chance de mostrar a todos o meu trabalho. Tem muita gente que me acompanha apenas pela internet e agora vai poder me ver aqui. E quero que todos me conheçam”, diz Nico Ferreira.

O piloto acompanha o Moto 1000 GP desde o início. Durante a recuperação da lesão que o afastou das pistas nesse ano, chegou a vir ao Brasil e acompanhou a segunda etapa do evento, realizada em Brasília. “É um campeonato emocionante e muito bem organizado”, diz Nico, que se mostra ansioso em andar numa moto 1000cc. “Esse ano ainda não andei  de 1000, mas já conheço bem a BMW S1000RR”, explica, lembrando que é piloto reserva do Team Motorrad de Moto2 e BMW 1000RR.

Quanto a pista de Jacarepaguá, Nico Ferreira diz não esperar muitas dificuldades de adaptação. “Nunca corri ali. Mas é um circuito bem simples e não tem maiores segredos para virar rápido. Estudei bastante o traçado e acho que vai dar para virar na casa de 1´15´´ baixo ou até 1´14´´ alto, dependendo das condições de pista e da temperatura”, afirma.

Nico Ferreira começou a correr na Espanha em 2006, disputando o Campeonato de Andaluzia, quando fez apenas algumas das corridas da temporada. Em 2007, fez sete corridas e ganhou quatro, ficando em segundo no campeonato. Em 2008 ficou em quarto lugar na categoria Super Sport 600cc, do mesmo campeonato e também participou do European Cup Suzuki 750, ficando em 12º lugar e em 2º no European Cup Suzuki 750 por países, disputando pelo Team Spain.  Em 2009 Nico foi campeão de Extremadura na Supersport, ganhando as oito etapas da temporada. Em 2010 foi 15º no Campeonato da Espanha de Moto2, com Team AJR Motorrad e participou do Campeonato da Andaluzia de Velocidade, Formula Extreme, com uma Yamaha R1- 1000cc.

O Moto 1000 GP tem patrocínio de Petrobras, Lubrax e BMW Motorrad, além do apoio de Michelin e Beta Ferramentas; parceria com a W2 Boots e Shoei e parceria técnica de Servitec Dinamômetros, Vaz, Akrapovic, K&N e MRA. As provas da categoria têm transmissão ao vivo pela Record News em canal aberto em VHF e UHF, além de transmissão pela internet, na integra, pelo próprio site oficial do campeonato e pelo portal R7.  Também é possível acompanhar as movimentações do evento através das redes sociais como o Twitter (@moto1000gp) e Facebook (WWW.facebook.com/moto1000gp).

Texto: Claudemir Hauptmann

?

fonte: Grelak Comunicação. Foto: arquivo pessoal do piloto

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Kawasaki lança Vulcan S com novas versões para 2018

A Vulcan S chega ao mercado brasileiro em novas versões 2018 com novidades que tornam ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *