BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Categorias de acesso do TNT SBK afunilam disputa pelas posições

Categorias de acesso do TNT SBK afunilam disputa pelas posições

Enquanto a categoria Pro do TNT SuperBike está perto de definir o campeão, as disputas nas outras categorias do maior campeonato de motovelocidade do Brasil seguem em aberto e terão o próximo capítulo no Autódromo Internacional Orlando Moura, em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, neste fim de semana, 21, 22 e 23. Essa será a sétima etapa da competição.

Pro AM

Com 120 pontos no TNT SBK, Ivan Gouvea (#38), da Desodorante Gillette SBK Team, lidera na categoria Pro AM. O jovem piloto de 18 anos vem de um terceiro lugar na última corrida, em Jacarepaguá, e tem 21 pontos de diferença para o segundo lugar, Leymar Sanchez (#128), da Fura 300 Racing. Bem mais atrás está Michel Dacar (#171), da Kiwi Racing, com 68 pontos, na terceira posição.

Classificação

1º – #38 Ivan Gouvêa – 120 pontos
2º – #128 Leymar Sanchez – 99
3º – #171 Michel Dacar – 68
4º – #54 Matheus Piva – 40
5º – #6 Adriano “Carioca” – 38

Pro Estreante

Entre os pilotos estreantes, Diego Pretel (#88), da Metric Method, recuperou o primeiro lugar na categoria na etapa carioca do TNT SBK e soma 123 pontos no campeonato. Graças ao terceiro lugar obtido no Rio de Janeiro, Wado Gomes (#141), da Solo Moto Racing, subiu para o segundo lugar com 110 pontos e mostrou que está vivo na briga pelo título. Na sequência, dois pilotos aparecem com 107 pontos na tabela de classificação: Ricardo Pelosini (#19), da Boi Racing, e Bruno Silva (#18), da Target Race.

Classificação

1º – #88 Diego Pretel – 123 pontos
2º – #141 Wado Gomes – 110
3º – #19 Ricardo Pelosini – 107
4º – #18 Bruno Silva – 107
5º – #5 Mauro Thomassini – 42

Pro Master

Tudo está em aberto na briga pelo troféu de campeão na categoria Pro Master. Sem pontuar na etapa passada, Ricardo Gornat (#99), da Gornati Race, possui 110 pontos e terá a chance de distanciar de seu rival direto, Paulinho Gabriel (#72), da Desodorante Gillette SBK Team, que tem 102, mas não correrá em Campo Grande. Com poucas chances de título, Gustavo Rodrigues (#181), da Grinjets, tem 77 pontos e é o terceiro lugar.

Classificação

1º – #99 Ricardo Gornati – 110 pontos
2º – #72 Paulinho Gabriel – 102
3º – #181 Gustavo Gringo – 77
4º – #101 Giovani Mocelin – 26
5º – #192 Marcelo Moraes – 25

600 SuperSport Pro

Com três vitórias seguidas no TNT SBK, Marcello Brasil (#24), da Target Race, está com uma mão no título da 600 SuperSport Pro. O piloto tem 146 pontos na competição, 48 de vantagem para o segundo lugar, Massao Nishimoto (#41), da Motonil. Sem chances de serem campeões, Dudu Costa (#117), da Rush Racing Team, e Paulo Coutinho (#157) têm 22 pontos.

Classificação

1º – #24 Marcello Brasil – 146 pontos
2º – #41 Massao Nishimoto – 98
3º – #117 Dudu Costa – 22
4º – #157 Paulo Coutinho – 22
5º – #131 Rogerinho Gentil – 20

600 SuperSport Pro AM

Na 600 SuperSport Pro AM, a reta final do TNT SBK vem sendo positiva para Pedro Gonçalves (#12), da Desodorante Gillette SBK Team. Conhecido como “Vacão”, o piloto soma 116 pontos e é o primeiro colocado na categoria. A segunda posição é de Fernando Ferraz (#11), da Motonil, que tem 94 pontos. O terceiro lugar é de Fabinho Brandt (#33), da Motom, que possui 46 pontos.

Classificação

1º – #12 Pedro Gonçalves – 116 pontos
2º – #11 Fernando Ferraz – 94
3º – #33 Fabinho Brandt – 46
4º – #113 Ricardo Pitty – 33
5º – #21 Ives Moraes – 31

O SuperBike Series Brasil tem a realização da MotoSchool. Patrocínio de TNT, Pirelli, Mobil, Kawasaki, Dia-Frag, TNT Energy Drink, Alpinestars, Brembo, Shark. Apoio da Prefeitura da Cidade de São Paulo, São Paulo Turismo e ESPN Brasil.

Pneus da Superbike Series

Nas categorias de 1.000cc e 600cc SuperSport, o pneu utilizado é o Diablo Super Corsa, o mesmo equipamento do Campeonato Mundial de Superbike (WSBK). Ele traz tecnologia desenvolvida pela Pirelli nas pistas dessa competição, o que garante grande dirigibilidade, maior controle, repostas rápidas e segurança. Os compostos de rápido aquecimento tem aderência extrema e suportam velocidades superiores a 320 km/h. Também asseguram frenagens mais precisas e equilíbrio nas entradas de curva em alta velocidade.

O pneu da categoria 600cc Naked é o Diablo Corsa III e o das divisões de 250cc é o MT 75.

?

fonte: Yes Sports. Foto: A.R. Donini/Y. Sports

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Harley-Davidson do Brasil atesta a importância da troca do fluido de freio

As principais características dos fluidos de freio, revisão, manutenção e informações completas sobre o seu ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *