BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Mercado e Segurança / Chega de Acidentes e Lágrimas

Chega de Acidentes e Lágrimas

Entre tanta “tranqueira” que nos chega à caixa de entrada de nosso correio eletrônico, acredito ser esta uma mensagem que não deva ir para a lata de lixo virtual.

Precisamos fazer algo para que a violência no trânsito encontre um freio, pois todos nós, direta ou indiretamente, podemos ser uma potencial próxima vítima.

No vídeo abaixo, produzido para ser uma ferramenta nesta luta contra esta insanidade, há um convite a cada um de nós para que ajamos, ainda que tal ação seja apenas a tarefa de conscientizar a nós mesmos da importência e da responsabilidade que carregamos, como condutores de um veículo.

Passou da hora de deixarmos de sermos moleques irresponsáveis quando nos propusermos a dirigir um carro ou pilotar uma motocicleta; passou da hora de arcarmos com o nosso papel social de condutores, cientes de que cada vida tem um valor inestimável e que, como ressalta uma senhora no vídeo que perdeu o filho aos 35 anos de idade por conta de um idiota bêbado, uma vida não pode ser paga apenas com algumas cestas básicas.

Ajamos hoje, agora, neste instante, pois talvez de nossa atitude dependa a formação de um motorista ou motociclista a mais, responsável e cidadão.

Que sirva de reflexão. Passe-o adiante; faça a tua parte.

§

André Luís Ramos Lira – jornalista

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Salão Duas Rodas ampliará experiências para o público no São Paulo Expo

Maior evento do setor na América Latina será pela primeira vez no São Paulo Expo, ...

Um comentário

  1. Amigo Joãozinho, muito obrigado por postar o texto e o vídeo. Não agradeço em meu nome, mas sim, em nome de todos aqueles que se empenham em prol de um trânisto menos violento, que trabalham visando minimizar o número de vítimas sem nem mesmo conhecer a elas ou aos seus parentes. Obrigado em nome de todos que se sensibilizam por esta causa. Quem sabe assim, estejamos também fazendo a nossa parte?

    Um abraço, irmão.

    André

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *