BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Com a palavra / CUIDADO – REDES SOCIAIS, como não usá-las …

CUIDADO – REDES SOCIAIS, como não usá-las …

“Eu não sou uma racista, sou uma eugenista, há negros que prestam, porém, são 1% do total.
A maioria dos negros e nordestinos são lixo”

Juliana Tedesco no Twitter

Raramente me espanto com o que leio na internet e redes sociais, há uns 5 meses atras resolvi acompanhar um caso que envolvia um executivo da Locaweb [ aqui ], que mostrava falta de habilidade em usar redes sociais, mas hoje me deparei com retuite pelo menos curioso. O ser publicava no twitter o texto inicial deste post. Dêem uma olhada no Timeline dela, se é que ainda existe [ aqui ]

.

.

Resolvi ver o que ela estava escrevendo, e escolhi algumas pérolas:

Detalhes:

Seguidores: 15.831 (14/11/2010 – 10:49)
Frase dela: Estudante de publicidade, apaixonada pela vida e pseudo-intelectual

Pseudo-intelectual: Será que ela leu os clássicos? Casa Grande Senzala, Abolicionismo?  Será que ela sabe de onde veio?
Apaixonada pela vida: Hahaha! Viva la Vida!
Estudante de publicidade: sem comentários!

Twitts: 107   (14/11/2010 – 10:49)

Algumas pergunta ainda não respondidas:

Quantos anos ela terá?
Será que é um personagem, ou reflete a opinião de um ser humano pensante?

Bom, se for fama e seguidores que ela quer, a infante vai acabar sem o brinquedinho “Twitter” rapidinho, rapidinho.

Este negócio de redes sociais é curioso, por que a internet, que a tudo permeia, permite que com apenas algumas informações, se descubra várias curiosidades sobre seres interessantes (considero Hannibal Lecter um ser interessante). Vou dar uma pesquisada, afinal de contas não é somente a @ju_tedesco que tem o privilégio de acesso a Internet e quer se divertir…  Vou acrescentando informações conforme for descobrindo…

Mais algumas informações do perfil:

Pelo menos as pessoas estão deixando de segui-la… Se foi uma estratégia, está sendo muito mal executada… Seja ela qual for.

Um outro aspecto que não podemos ignorar é a utilização das redes sociais para vingança pessoal, ninguém sabe quem está por trás do nome “Juliana Tedesco”, ou “ju_tedesco”, por que não criar um perfil com o nome de um desafeto? No Facebook há vários homônimos:

Pena de quem não tem nada a ver e este perfil acaba comprometendo o nome e a família!

Aliás, o que ela entende de eugenismo? Será que os pais dela entendem? O que tem isso a ver com a infeliz comparação que faz na frase inicial do topo do post (“Eu não sou uma racista, sou uma eugenista, há negros que prestam, porém, são 1% do total.
“) ? Eugenia não é racismo? Hahaha! Melhor ela se informar melhor:

Fonte Wikipedia:

“Eugenia é um termo cunhado em 1883 por Francis Galton (18221911), significando “bem nascido”. Galton definiu eugenia como o estudo dos agentes sob o controle social que podem melhorar ou empobrecer as qualidades raciais das futuras gerações seja física ou mentalmente. Em outras palavras, melhoramento genético. O tema é bastante controverso, particularmente após o surgimento da eugenia nazista, que veio a ser parte fundamental da ideologia de pureza racial, a qual culminou no Holocausto. Mesmo com a cada vez maior utilização de técnicas de melhoramento genético usadas atualmente em plantas e animais, ainda existem questionamentos éticos quanto a seu uso com seres humanos, chegando até o ponto de alguns cientistas declararem que é de fato impossível mudar a natureza humana.

Desde seu surgimento até os dias atuais, diversos filósofos e sociólogos declaram que existem diversos problemas éticos sérios na eugenia, como a discriminação de pessoas por categorias, pois ela acaba por rotular as pessoas como aptas ou não-aptas para a reprodução. Do ponto de vista do debate científico, a eugenia foi derrotada pelo argumento da genética mendeliana.”

Bem vamos monitorando e atualizando:

DOMINGO, 17:09

mais pérolas e mais seguidores… e agora ela diz que não mora no Brasil.. Boa, será que alguém acredita?

Veja o que diz uma das 161 que a ju_tedesco segue:


Veja o que significa trolling (fonte – Wikipedia):

Um troll , na gíria da internet, designa uma pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão, provocar e enfurecer as pessoas envolvidas nelas. O termo surgiu na Usenet, derivado da expressão trolling for suckers (lançando a isca para os trouxas), identificado e atribuído ao(s) causador(es) das sistemáticas flamewars e não os trolls, criaturas tidas como monstruosas no folclore escandinavo[1]

O comportamento do troll pode ser encarado como um teste de ruptura da etiqueta[2], uma mais-valia das sociedadescivilizadas. Perante as provocações insistentes, as vítimas podem (ou não) perder a conduta civilizada e envolver-se em agressões pessoais. Porém, independentemente da reação das vítimas da trollagem, o comportamento do troll continua sendo prejudicial ao fórum, pois o debate ou degenera em bate-boca ou prossegue sendo vandalizado pelo troll enquanto este tiver paciência ou interesse de atuar.

Há várias sistemáticas desenvolvidas por trolls para atuar num fórum de Internet, entre elas:

  • Jogar a isca e sair correndo: consiste em postar uma mensagem de polêmica grande já esperando uma grande reação de cadeia e flame war. Porém o troll não se envolve mais na discussão, some após a mensagem original e se diverte com a repercussão. Uma forma mais branda é postar noticias polêmicas (às vezes mensagens não-verídicas) só para observar a reação da comunidade.
  • Induzir a baixar o nível: alguns trolls testam a paciência dos interlocutores, induzem e persuadem a pessoa a perder o bom senso na discussão e apelar para baixaria e xingamentos. Com isso, o troll “queima o filme”, consegue que a pessoa se auto-difame na comunidade por ter descido a um nível tão baixo.
  • Repetição de falácias: outro método usado que induz ao cansaço, aqui o troll repete seu conjunto de falácias até que leve seu interlocutor à exaustão, alegando depois ter vencido a discussão após o abandono do oponente.
  • Desfile intelectual: um troll pode ter um bom nível intelectual, vocabulário sofisticado diante de outros discursantes, desfilar referências e contradizer os argumentos dos rivais por conhecimento e pesquisa, muitas vezes expondo-os ao ridículo e questionando sua formação educacional.

DOMINGO, 18:14

E os seguidores continuam a deixá-la:

——————————————————-

P.S. do editor : sim … o material ora apresentado não tem nada a ver com motocicletas, porem mostra bem as possibilidades que este veiculo INTERNET pode apresentar.

Não acreditem em tudo o que se lê, ou ainda no que se vê !

Pesquisem e investiguem o que pode ser util ou não … não cliquem a esmo … do mesmo modo que no real, a vida virtual tem seus perigos …

Essa é uma preocupação latente de todos os membros do MOTONAUTA … a responsabilidade de não se apresentar verdades, mas sim FATOS !

Sobre Roberto Severo

Além disso, verifique

52% dos brasileiros consideram o transporte público ruim ou péssimo

De acordo com o estudo realizado pela Expertise, 56% das pessoas gastam mais de uma ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *