BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Dudu e Ratinho Lima falam sobre a experiência adquirida no MX das Nações

Dudu e Ratinho Lima falam sobre a experiência adquirida no MX das Nações

Pilotos patrocinados pela Rinaldi contam que tiveram um grande aprendizado com as provas e com os conselhos do campeão mundial Jacky Vimond

Os irmãos Dudu e Marcello Ratinho Lima acabam de voltar de uma das maiores experiências de suas vidas. Os pilotos patrocinados pela Rinaldi representaram o Brasil na 65ª edição do Motocross das Nações, realizada na França, em Saint Jean d’Angely, nos dias 17 e 18 de setembro.

Foram nove dias de estadia na Europa. Momentos que não se resumem a participação nas corridas, apesar de Ratinho ter alcançado uma marca histórica para o país. A 15ª colocação do atleta na categoria MX1 é igual a melhor marca já alcançada por um brasileiro em MX das Nações. Somente ele e Wellington Garcia, representante do Brasil no MXoN em 2007, alcançaram um resultado tão expressivo na categoria.

Além disso, o aprendizado adquirido pelo contato com Jacky Vimond, primeiro piloto francês a conquistar um título mundial (em 1986), será importante para a sequência dos pilotos no Brasileiro de Motocross, como os irmãos definem na entrevista logo abaixo. Acompanhe!

Qual foi a coisa mais importante que aconteceu nesta experiência de Motocross das Nações?
Ratinho: Tivemos vários momentos bons. Pessoalmente fiquei muito contente com o meu resultado no sábado. Me surpreendi, e surpreendi todo mundo. É uma pena que não classificamos. Fomos sorteados para escolher o gate por último, e isso foi um azar que tivemos. Prejudicou muito nossa equipe, mas faz parte. No geral a experiência foi excelente.

Tecnicamente, o que vocês trazem de Saint Aint d”Angely que poderá ser utilizado nas pistas brasileiras?
Dudu: A troca de ideias com o Jacky Vimond foi muito importante. Ele me corrigiu em diversas coisas, até no posicionamento, na altura do meu guidão. Aprendi muito. A pista também nos ensinou bastante. Como ela era bem difícil, com canaletas bem fundas e muita pedra, diferente das pistas brasileiras, você acaba aprendendo. Agora cabe a nós colocar em prática tudo que foi visto e vivido na França. Fazendo isso, o crescimento será natural.

Ratinho: Eu trago a garra, a força para recuperar o que foi perdido dentro da corrida, ou num fim de semana. No Nações, uma posição faz toda diferença. Se você ganha um lugar, pode classificar sua equipe. Mesmo se você leva um tombo, tem que levantar e sair em busca de posições outra vez. Essa lição ficou marcada: desistir nunca mais.

Qual a diferença em competir no MXoN em comparação com um GP de mundial?
Ratinho: No Nações você corre por uma equipe, e no Mundial é só você. Se você erra numa etapa de Mundial, é só você que sai derrotado. No Nações não, você carrega o peso de uma equipe, de um país. A expectativa é muito maior, o peso é bem maior. A pressão do Nações é incomparável.

Agora vocês voltam ao Campeonato Brasileiro de Motocross na briga pelo título, Dudu na MX2 e Ratinho na MX1. Já estão recuperados da viagem? Já voltaram aos treinos?
Dudu: Ainda não deu nem tempo para se acostumar com a volta ao nosso fuso horário. Não treinamos e já estamos indo para Aracaju, para a quinta etapa. Mas não tem desculpa, é chegar lá e dar o máximo, tentar vencer pra seguir na briga pelo título, tanto eu quanto o Ratinho.

A Rinaldi, como patrocinadora oficial do Team Brasil, também serviu a seleção com pneus. Como eles se comportaram em Saint Jean d’Angely?
Dudu: Usamos o modelo SR 39 na traseira e o HE 40 na dianteira. Ambos responderam muito bem. Eu gosto deles porque me passam segurança e tem um grip perfeito. A pista era toda cheia de pedras, e eles resistiram muito bem.

O Brasil encerrou sua participação no MXoN 2011 com o 27° lugar geral. No sábado, 17, a seleção nacional foi 21ª colocada nas baterias de classificação, e, no domingo, 18, conquistou a oitava posição na Final-B.

No próximo fim de semana, 24 e 25 de setembro, Dudu e Ratinho participam da quinta etapa do Brasileiro de Motocross, que será em Aracaju, Sergipe. Além deles, Pipo Castro, Duda Parise e Kioman Munoz, representam a Rinaldi nas pistas. Acompanhe! Prestigie!

?

fonte: Imprensa Rinaldi S/A. Foto: Maurício Arruda/Broop

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

14900347_910113489124132_252720699733563665_n

Campeonato Brasileiro de Supermoto manterá a configuração original para a última etapa da temporada.

Santos, 17 de novembro de 2016   Após analisar os regulamentos da CBM e FIM, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>