BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Avaliações / Harley Davidson 883 Iron … avaliamos!

Harley Davidson 883 Iron … avaliamos!

A Harley Davidson seguindo as exigências do mercado criou a Sportster 883 Iron. A personalização deste modelo seguiu as características de sua irmã maior, a Nightster 1200 de onde herdou o acabamento preto, suspensão e suporte lateral de placa.

Apesar de nova, a Iron não traz nada de novo para o mercado além de um novo esquema de pintura e rodas pretas. O motor é o mesmo de toda a linha Sportster 883, refrigerado a ar e alimentado por injeção eletrônica proporcionando uma resposta de aceleração e desempenho descente.

A Iron foi construída com a simplicidade em mente, nada de recursos “extravagantes” como GPS, rádio, etc. Ela é dirigida ao público mais jovem que procura uma moto básica, bonita e funcional atendendo o uso diário e pequenas viagens

De pilotagem fácil graças ao baixo centro de gravidade, seu entre eixos de 1510 mm e o assento a apenas 735 mm, permite que pessoas de qualquer tamanho – principalmente mulheres – pilotem a motocicleta. As pedaleiras são localizadas no meio da moto, enquanto o guidão está em uma posição confortável e bem estreito deixando a moto compacta para enfrentar o transito.

A história da linha Sportster já tem 59 anos e vale a pena conhecer as principais evoluções.

História

  • 1952 – O modelo K é introduzido, uma V-Twin de 750cc com válvulas laterais. É o ancestral direto do Sportster XL.
  • 1957 – A Sportster XL substitui o modelo K. Uma nova válvula melhora a força e a agilidade do modelo K. O motor e a transmissão eram todos novos.
  • 1958 – O CH Sportster (XLCH) é introduzido. A CH é uma versão mais enxuta da XL original. A nova motocicleta também introduz a marca “Peanut” no tanque e apresentou um escapamento duplo.
  • 1959 – Introdução do modelo H Sportster (XLH)
  • 1967 – A Sportster XLH recebe partida elétrica.
  • 1970 – A XR-750, moto de competição é introduzida.
  • 1976 – O XLCR ou Cafe Racer é lançado e é um dos mais originais de todas as motos plataforma Sportster. A motocicleta preta combina o café racer clássico europeu, com um estilo americano.
  • 1979 – O Roadster XLS é introduzido, uma versão mais personalizada da plataforma Sportster tradicional.
  • 1982 – A Sportster 25º aniversário com o tanque mais clássico e logo “Sportster” no tanque.
  • 1983 – A XLX-61 é introduzida, uma Sportster mais despojada.
  • 1986 – A família Sportster recebe o motor Evolution. Com 883cc e 1100cc.
  • 1987 – A Sportster 30º aniversário é fabricado.
  • 1988 – Lançada a primeira Sportster Hugger, que ofereceu uma altura inferior do assento.
  • 1996 – O primeiro 1200S “Sport” e 1200C “Custom” são fabricados. A Sport oferece um estilo de raça e poder, e oferece personalizações exclusivas ao modelo.
  • 1998 – Sportster transfere a produção para a fábrica da Harley-Davidson em Kansas City, MO.
  • 2002 – Remodelado após o modelo de corrida do mesmo nome, a nova Sportster 883R moto street, incorpora o estilo de corrida que remonta a 1970.
  • 2003 – Lançamento da Sportster com acessórios dos 100º aniversário da Harley Davidson.
  • 2004 – Completamente redesenhada a família XL Sportster. Recebe o motor Evolution, um quadro mais rígido, e uma altura inferior do assento.
  • 2005 – XL Sportster 883 Low é lançada com a ergonomia projetada especificamente para atender pilotos menores, e que a torna mais fácil para manobrar.

Avaliação

Rodamos com a Iron por todos os ambientes para a qual ela foi projetada. Fomos do uso urbano ao rodoviário, utilizando-a como um piloto comum que busca nesta Harley Davidson um meio de fugir do transito, rodar com estilo, viajar ou mesmo personalizar e fazer de sua moto um modelo único.

No uso urbano que esta Harley Davidson mais impressionou. Estreita passa nos corredores (mesmo apertados) com muita facilidade, o motor refrigerado a ar gera calor nas pernas nos congestionamentos e impossibilita o uso de bermuda nesta situação (o que é positivo já que obriga o piloto a equipar-se melhor).

Com torque de 7,2 kgm.f a 4500 rpm e boa potencia tira sorriso do piloto nas saídas dos semáforos deixando todos para trás, também mostrou-se econômico para sua cilindrada fazendo uma média de 20,7 km/l.

A suspensão de pouco curso – principalmente a traseira – chega ao fim de curso nas crateras urbanas e causa desconforto. Mas o banco confortável e a posição ergonomicamente correta compensam quando pilotada em piso em boas condições.

Nas auto-estradas mostrou conforto e boa velocidade de cruzeiro. O banco que a principio se mostrou confortável, cansa depois de algumas horas, assim como a baixa autonomia, resultado do pequeno tanque de 12,5 litros e consumo de 22 km/l.

Nas estradas de serra a Iron deve ser encarada como todas as custom, com muito cuidado para não raspar as pedaleiras, a torção do quadro também comum a este estilo de motocicleta é totalmente previsível e controlado. A verdade é que se conduzida como se deve, o trajeto mesmo tortuoso trará muito prazer na pilotagem.

Uma vantagem indubitável é sobre o número gigantesco de acessórios e personalizações disponíveis para o modelo possibilitando ao proprietário ter uma moto única, exclusiva.

Muitos fazem da Harley Davidson um estilo de vida. Customizam a motocicleta e o próprio visual. Outros vêem a Harley Davidson – principalmente a linha 883 – como uma motocicleta boa, com bom preço, bom valor de seguro e pouca procura por ladrões.

Enfim, qualquer que seja o motivo. Paixão ou custo-benefício. A Sportster 883 Iron é uma bela opção.

Ficha Técnica

DIMENSÕES UNIDADES MÉTRICAS
Comprimento 2245 mm
Altura do assento
Descarregada 1 735 mm
Distância mínima do solo 120 mm
Ângulo de cáster da coluna de direção 29.6 °
Trail 117 mm
Distância entre eixos 1510 mm
Capacidade do tanque de combustível 12.5 L
Capacidade do tanque de óleo 2.65 L
Peso
Peso seco 251 kg
Ordem de marcha 260 kg
Capacidade de bagagem
Volume N/A
Peso N/A
POWERTRAIN
Motor 2 Refrigerado a ar, Evolution®
Cilindrada 883 cm³
Diâmetro x pistão 76.2 mm / 96.8 mm
Torque do motor EEC/95/1
Torque do motor 3 7,2 kgf.m @ 4500 rpm
Sistema de combustível Injeção Eletrônica de Combustível por Porta Seqüencial (ESPFI)
Taxa de compressão 8.9:1
Transmissão Primária Corrente, relação 34/57
Relação de transmissão
1.o 10.78
2.o 7.702
3.o 5.728
4.o 4.747
5.o 4.071
6.o N/A
RODAS/PNEUS
Rodas
Dianteira 4 Preta, 13 raios de alumínio fundido
Opção de roda 4 N/A
Traseira 4 Preta, 13 raios de alumínio fundido
Tamanho do pneu
Dianteira 100/90-19 57H
Traseira 150/80B16 71H
ELÉTRICA
Instrumentos Velocímetro eletrônico com odômetro instalado sobre o guidão, relógio de hora do dia no odômetro, odômetro parcial duplo, luz indicadora de baixo nível de combustível, luz indicadora de baixa pressão do óleo, leitura do diagnóstico do motor, luzes indicadoras LED
Lâmpadas indicadoras 6 Farol alto, ponto morto, baixa pressão do óleo, luzes indicadoras de direção, diagnóstico do motor, advertência de nível baixo de combustível, bateria fraca, sistema de segurança
CHASSI
Freios Pistão duplo dianteiro, pistão único traseiro
Freio de estacionamento N/A
Ângulo de inclinação 30 / 29 °
Sistema de escapamento Cromado, escapamento tipo shorty escalonado com silenciadores duplos
OPÇÕES DE CORES
Opções de cores 5 Chrome Yellow
Black Denim
  • 1 A medição reflete um motociclista com peso de 82 kg.
  • 2 Recomenda-se combustível com octanagem 91 ou superior.
  • 3 Os valores mostrados são nominais. O desempenho pode variar de acordo com o país e a região.
  • 4 As rodas padrão e opcionais podem variar de acordo com o país.
  • 5 A disponibilidade de cores pode variar de concessionário para concessionário e está sujeita à alterações sem prévio aviso.
  • 6 O sistema de segurança inclui o imobilizador e sirene.
  • 7 Consulte o manual do proprietário para obter detalhes e respeite as orientações ali descritas.

Sobre Claudinei Cordiolli

Analista de Negócios formado pela Unibero, empresário no ramo de ERP´s para o setor Imobiliário. Participação em diversas provas de Enduro no final da década de 1990 e início dos anos 2000 mudou para a pilotagem esportiva onde continua pilotando (mas não competindo) até hoje. Apaixonado por Fotografia fez trabalhos para diversos sites e para o Jornal Diário de São Paulo. Hoje faz fotografia esportiva para a Taça São Paulo de Supermoto e trabalhos de freelancer. Atual colunista do site Motonauta para a seção de Avaliações e alguns editoriais sempre apresentando ao público sua opinião sem ter o "rabo preso" com nenhum fabricante ou marca.

Além disso, verifique

Kawasaki Versys 1000 é diversão garantida

Há uma coisa estranha acontecendo na categoria de moto aventura. Toda a categoria foi criada ...

2 comentários

  1. Carioca,

    Tenho 1,85m e não tive problemas para me encaixar. Já tive uma 883 2005 e rodei com elas por anos sem problemas.
    Se você se sentir incomodado, uma solução é a instalação de comandos avançados, vai ficar bem confortável.

    Abs

  2. Prezado,
    Tenho 1.92m E gostaria de saber se esta moto fica bem para pessoas altas. Muitas custom minha perna fica “sobrando” no motor. Tem alguma indicação de custom para pessoas altas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *