BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Avaliações / Kawasaki Versys 1000 é diversão garantida

Kawasaki Versys 1000 é diversão garantida

Há uma coisa estranha acontecendo na categoria de moto aventura. Toda a categoria foi criada e definida pela série GS da BMW, as vendas atuais da R1200GS são enormes, e a todos que perguntamos se a Versys 1000 concorre com a R1200GS, a resposta é sempre não.

Assim é a nova Kawasaki Versys 1000, que nunca será uma verdadeira concorrente da GS, uma vez que não tem capacidade off-road. A principal razão para isso é que Versys foi baseada na naked esportiva Z1000, incluindo o quadro e motor, bem como muitos componentes menores. O motor foi retrabalhado para deixar a curva de torque mais linear já em baixa rotação, o que significa uma redução na potência máxima, porém menor necessidade de troca de marchas. Você ainda terá disponível 118 cv para um peso não excessivo de 239 kg, por isso ela nunca vai ser lenta, e várias outras motocicletas que já passaram por este remapeamento não compensaram a perda de potência.

Não é assim com a Versys 1000, o motor recalibrado é um dos mais gratificantes para pilotar, foi destaque na estrada íngreme e sinuosa da serra de Ubatuba onde foi possível pilota-la em um ritmo bem forte. Curvas fechadas e subidas íngremes não conseguiram derrotar o motor que impulsiona fortemente já um pouco acima da marcha lenta e responde rapidamente ao comando do acelerador. A vibração próximo dos 6.000 rpm que irrita na Z1000 não é tão forte na Versys, ponto para a recalibragem e coxins do motor. Seria melhor que esta vibração não existisse e em uma longa viagem ela pode causar alguma dormência nos dedos se mantida esta rotação.

Economia é até 16 por cento melhor do que na Z1000, e apesar de não parecer grande coisa, 16 km/l foi muito bom considerando a tocada forte que estava fazendo, especialmente porque grande parte da pilotagem estava em as marchas mais baixas e com giro alto. Em outra viagem até Piracicaba o consumo a 120 km/h constante foi de 19,5 km/l, o que significa que a Versys tem capacidade de rodar até 400 km com seu tanque de 21 litros o que é um grande apelo nesta categoria.

O quadro foi modificado a partir do utilizado na Z1000, ganhando reforço adicional em torno do motor e um diferente ângulo de direção para melhorar a estabilidade, uma medida necessária por causa da suspensão mais alta. No geral, funciona muito bem, e a Versys 1000 mergulha rapidamente nas curvas e é facilmente a moto mais ágil da categoria.

Uma pena que os garfos dianteiros não forneçam um bom feedback. Esta é uma verdadeira surpresa, pois é um novo projeto que conta com válvulas adicionais para melhorar o amortecimento na transição de compressão de extensão, e vice-versa. Mas a realidade é que você acaba fazendo a curva com a fé, em vez de se sentir, principalmente nas estradas sinuosas e esburacadas, a dianteira da moto lhe dá uma sensação de relaxamento e falta de controle adequado da roda.

Quando você está pilotando em um ritmo normal (menos Racing que não é a proposta da moto) isso não chega a ser um problema, apesar de o rival mais direto, a Triumph Tiger Explorer, tem mais qualidade neste quesito. A Versys precisa de uma suspensão dianteira decente para destacar a capacidade excepcional de o resto do chassi.

Em outros aspectos como cambio e freios, a Versys se sai muito bem. É fácil tirar proveito desse conjunto, com seu grande tanque e seu excepcional conforto para o piloto e passageiro. O assento tem uma qualidade e maciez que parece feito de gel e o torna muito eficiente, enquanto que a posição de pilotagem é reta e espaçosa, protegida por um para brisa ajustável que remove a pressão do vento o suficiente para altas velocidades. O painel é completíssimo, fornecendo informações sobre a temperatura ambiente, instantânea e média de consumo de combustível, autonomia restante, mais o de costume.

A Versys 1000 oferece um excelente pacote com um bom preço (R$ 49.990,00 sugeridos) que inclui controle de tração KTRC e seleção de modos de potência, somados ao chassis de alumínio e freios ABS. Não é apenas uma motocicleta muito competente, é uma enorme fonte de diversão.

Versys 1000

Kawasaki Versys 1000 diversão garantida

Sobre Claudinei Cordiolli

Analista de Negócios formado pela Unibero, empresário no ramo de ERP´s para o setor Imobiliário. Participação em diversas provas de Enduro no final da década de 1990 e início dos anos 2000 mudou para a pilotagem esportiva onde continua pilotando (mas não competindo) até hoje. Apaixonado por Fotografia fez trabalhos para diversos sites e para o Jornal Diário de São Paulo. Hoje faz fotografia esportiva para a Taça São Paulo de Supermoto e trabalhos de freelancer. Atual colunista do site Motonauta para a seção de Avaliações e alguns editoriais sempre apresentando ao público sua opinião sem ter o "rabo preso" com nenhum fabricante ou marca.

Além disso, verifique

BMW R 1200 GS Adventure pronta para dar a volta ao mundo

A convite da BMW fomos até a Fazenda Capuava conhecer a nova BMW R 1200 ...

7 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *