BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Moto 1000 GP: argentino estabelece recorde e torna-se quarto vencedor do ano

Moto 1000 GP: argentino estabelece recorde e torna-se quarto vencedor do ano

Luciano Ribodino

Luciano Ribodino comemora triunfo inédito depois de duelo histórico com Pierre Chofard na etapa de Brasília.

A temporada 2012 do Moto 1000 GP conheceu neste domingo (21), na quarta etapa, seu quarto vencedor. Luciano Ribodino conquistou sua primeira vitória na categoria em Brasília, depois de travar um duelo histórico com Pierre Chofard na primeira metade da corrida disputada no Autódromo Internacional Nelson Piquet. Os paulistas Alan Douglas, da Pitico Racing, e Murilo Colatreli, da Colatreli Racing, completaram o pódio da etapa.

Foi uma etapa de recordes. Chofard conquistou a pole-position com a volta mais rápida já percorrida por um piloto de motos no circuito brasiliense – 1min59s988, à média horária de 164,266 quilômetros. Na corrida, a volta mais rápida, assinalada por Ribodino, foi cronometrada em 1min59s901, a 164,385 km/h. O tempo do argentino é o novo recorde oficial da motovelocidade para o traçado de 5.475 metros do autódromo da capital federal.

A vitória de Ribodino manteve a rotatividade no degrau mais alto do pódio da GP 1000, principal categoria do Moto 1000 GP. A primeira etapa da temporada, em Interlagos, foi vencida por Alan Douglas. A segunda, disputada em Curitiba, teve Alexandre Barros como vencedor. A corrida do mês passado em Santa Cruz do Sul teve em primeiro lugar outro argentino, Diego Pierluigi, que fez uma participação única na competição.

Ribodino e Chofard revezaram a primeira colocação dezenas de vezes nas sete primeiras voltas de corrida. Até que Pierre, cuja pole-position valeu a bonificação de um ponto e até então a liderança isolada do campeonato, sofreu uma queda na sétima volta, abandonando a prova. Ao argentino da Alex Barros Racing, que já tinha mais de quatro de segundos de vantagem sobre Douglas, restou administrá-la para comemorar a vitória.

Douglas e Colatreli ofereceram aos torcedores brasilienses e também ao público que acompanhou a corrida na transmissão ao vivo pelo site do Moto 1000 GP mais um duelo acirrado, também marcado por trocas constantes de posição. O campeão de 2011, parceiro de Chofard na Pitico Race, confirmou o segundo lugar e tornou-se líder isolado do campeonato – passou a somar 74 pontos, contra 70 de Ribodino e 55 do parceiro de time.

O ritmo de Chofard foi o maior desafio enfrentado por Ribodino. “Não é fácil disputar com os pilotos da Pitico. Foi uma grande corrida, fico feliz demais por ter conseguido esse resultado. Foi muito importante vencer, é um resultado que dedico à minha mãe e ao Alex Barros, que é uma grande pessoa. A equipe toda funcionou muito bem neste fim de semana”, exaltou, citando a vitória de seu parceiro de time Lucas Barros na categoria GP Light.

Douglas lamentou o acidente sofrido por Chofard. “Era para estarmos os dois no pódio mais uma vez, mas esse tipo de susto faz parte. Eu sabia que seria uma corrida difícil, enfrentei problemas com a moto durante os treinos e não tinha certeza de que estaria tudo bem para a corrida. Mas o equipamento estava muito competitivo, terminar a primeira metade do campeonato na frente é o resultado do trabalho de toda a equipe”, atribuiu.

Colatreli, com o terceiro lugar, conquistou seu primeiro pódio de 2012. Representante da cidade de Monte Alto, ele disse ter enfrentado dificuldades. “A minha moto não tem o melhor freio, isso traz dificuldade. Esse é o próximo investimento a ser feito, no freio da moto”, falou. “O primeiro pódio foi positivo e mostrou que precisamos mesmo investir na equipe, temos potencial para brigar por vitórias. Estou feliz com o resultado”, resumiu.

O Moto 1000 GP voltará a confrontar seus pilotos na pista paranaense de Cascavel, no dia 4 de novembro, com rodada dupla.

Classificação:

Após quatro etapas, os 15 primeiros na classificação do Moto 1000 GP são os seguintes:

  • 1º) Alan Douglas, 74 pontos
  • 2º) Luciano Ribodino, 70
  • 3º) Pierre Chofard, 55
  • 4º) Murilo Colatreli, 40
  • 5º) Ricieri Luvizotto, 38
  • 6º) Diego Pierluigi e Alexandre Barros, 27
  • 8º) Carlos Medeiros, 24
  • 9º) Eduardo Costa Neto e Alberto Braga, 23
  • 11º) Gustavo Rodríguez, 22
  • 12º) Sérgio Laurentys e João Simon, 20
  • 14º) Victor Moura, 15
  • 15º) Danilo Lewis, 13.

***

Grelak Comunicação

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Ducati Diavel é eleita a melhor naked no Prêmio Moto de Ouro 2017

A Ducati Diavel Dark ganhou a edição 2017 do prêmio Moto de Ouro da Revista ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *