BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Nova T115 Crypton 2010

Nova T115 Crypton 2010

A valente CUB da Yamaha volta a ser oferecido como opção de entrada na linha de motocicletas da marca.

A Yamaha T115 Crypton está de volta. Indisponível na linha desde 2005 com a chegada do scooter AT115 Neo, a CUB – sigla que significa Category Upper Basic, ou categoria básica superior, veículo que está um nível superior aos ciclomotores, volta a ser oferecido como modelo de entrada.

A diferença mais marcante entre uma CUB e um scooter está na posição do conjunto motor/transmissão: como em uma motocicleta, no caso da CUB, mais embaixo do piloto e com o câmbio acoplado, ou junto à transmissão automática, no caso do scooter. Isso leva a outras diferenças básicas, como o câmbio manual de quatro velocidades e o uso de embreagem mecânica multidisco na Crypton, apesar do acionamento automático centrífugo e a transmissão secundária por corrente, e a transmissão automática CVT – Continuous Variable Transmission, transmissão continuamente variável, de “infinitas marchas” – acoplada diretamente na roda traseira. De resto, os veículos são muito parecidos, inclusive esteticamente.

A maior novidade da Yamaha Crypton, em relação a versão que era vendida até o inicio de 2005, está no motor de 113,7 cc de cilindrada, a mesmo do motor do scooter Neo. Esse motor, com cilindro e pistão em alumínio, é maior e mais potente que o motor anterior, que tinha cilindrada de apenas 101,8 cc. Com essa mudança, a potência máxima passa a ser de 8,2 cv a 7.500 rpm e o torque máximo de 0,88 kgfm a 5.500 rpm. Apesar de ser mantido o carburador, os índices de emissões estão bastante abaixo dos valores máximos determinados pelo Promot 3, graças a tecnologias como catalisador, Sistema de Indução de Ar e o próprio desenvolvimento desse novo propulsor. O câmbio tem quatro marchas com alavanca acionada pelo pé esquerdo e a embreagem é automática.
Muitas são as inovações da nova Yamaha Crypton, a começar pelo novo quadro tubular de aço de alta tensão tipo underbone, pelos conjuntos óticos dianteiro e traseiro, reestilizados, pelo novo mostrador do velocímetro de acionamento mecânico no painel de instrumentos e novos e freios e suspensões – Kayaba dianteira de 100 mm de curso.

Junto do velocímetro está o marcador analógico de nível de combustível de alta precisão (indica reserva com 645 ml de combustível no tanque, que tem capacidade para 4,2 litros) e as luzes espias, entre elas a “Top”, que mostra engrenamento da quarta e última marcha. Os comandos elétricos dos punhos do guidão também são novos, com mais ergonomia e facilidade de utilização.

A Yamaha Crypton tem rodas raiadas de 17 polegadas de diâmetro, suspensão dianteira telescópica conta com garfo de 26 mm de diâmetro e um porta-objetos de 4,0 litros de capacidade embaixo do banco. Há uma versão com partida a pedal e freio dianteiro a tambor de 110 mm (K) e uma versão com partida elétrica e freio dianteiro a disco de 220 mm (ED), em ambas o tambor traseiro tem 130 mm de diâmetro. As cores disponíveis são o prata, o vermelho e o preto.

Entre as principais vantagens da Yamaha Crypton estão a facilidade de pilotagem e a praticidade para o uso diário, o preço acessível, tanto de aquisição como de manutenção, e a economia de combustível. O público alvo do Crypton são jovens urbanos de ambos os sexos que buscam um veículo utilitário para substituir o transporte público, às vezes precário em grandes cidades, mas existe uma demanda também em zonas rurais e pequenas cidades cujo tráfego é mais tranquilo. Na maioria dos casos esses jovens estão comprando seu primeiro veículo de duas rodas.

A T115 Crypton chega a Rede de Concessionárias Yamaha no final do mês de março aos preços público sugerido posto Manaus de R$ 4.550,00 na versão K e R$ 5.200,00 na Crypton ED. Os produtos Yamaha tem um ano de garantia, sem limite de quilometragem.

Principais características

– Acessibilidade (entrada ao mundo das duas rodas)
– Qualidade e Confiabilidade Yamaha
– Design, beleza e acabamento exclusivos.
– Pilotagem Simples para uso na cidade – estável, segura e confortável.
– Facilidade de Manutenção.
– Baixo consumo de combustível.
– Motor quatro tempos de 115cc, 1 cilindro, duas válvulas, OHC
– Potência: 8,2 cv a 7.500 rpm
– Torque: 0,88 Kgf.m a 5500 rpm
– Câmbio semi automático de 4 velocidades
– Versões K e ED (Freio a Disco de 220mm e Partida Elétrica e a pedal)
– Chassi Underbone
– Porta objetos sob o banco (4 litros)
– Painel completo com:
– marcador de combustível,
– velocímetro,
– hodômetro e
– luzes espia incluindo indicador de ponto morto, pisca, indicador de 4ª marcha e luz de anomalia no circuito elétrico do motor.
– Comandos Completos no punho
– Rodas de 17 polegadas
– Freio traseiro a tambor de 130 mm
– Assento Confortável e Macio para as vias brasileiras
– Cavalete Central
– Componentes posicionados para fácil manutenção da motocicleta
– Sistema de indução de ar
– Suspensão dianteira Kayaba com curso de 100 mm

YAMAHA MOTOR DO BRASIL
Jornalista: Marcel Mano (Mtb. 19.208)

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

But why does it seem that prenuptial agreements are growing quietly?

The Disbursement Agreement shall govern the manner, timing, and conditions of the disbursement of Grant ...