BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Com a palavra / Pela paz, conte até 10

Pela paz, conte até 10

Com o objetivo de sensibilizar a sociedade brasileira para a prevenção de homicídios cometidos por impulso, a campanha “Conte até dez”, lançada no último dia 8 pela Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp) e pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), merece não apenas o meu total apoio mas, também, o apoio de todas as pessoas sensatas deste país.

“Contar até dez” pode, inquestionavelmente, evitar atitudes e reações violentas contra a vida em situações de conflito. Estrelada por lutadores renomados do Ultimate Fighting Championship (UFC), como os campeões mundiais Anderson Silva (peso-médio) e Júnior Cigano (peso-pesado), e os judocas Sarah Menezes, campeã olímpica em 2012, e Leandro Guilheiro, duas vezes campeão olímpico, essa campanha, lançada em tão boa hora, estimula a paz e não o ódio. Os atletas, eis outro detalhe significativo, não cobraram cachê para participar da campanha, pois se sentiram identificados com os objetivos propostos.

Foram produzidos vídeos, jingles e cartazes para orientar professores sobre como tratar o tema da campanha em sala de aula. Também serão realizadas visitas a escolas públicas em todo o Brasil, em parceria com os ministérios públicos estaduais e demais integrantes da Enasp. O material didático sobre o tema está sendo elaborado em parceria com o Ministério da Educação (MEC).

Um estudo inédito sobre as motivações dos homicídios cometidos entre 2011 e 2012 em 11 Estados brasileiros, a partir de dados das Secretarias de Segurança Pública, foi apresentado durante o lançamento da campanha, mostrando números assustadores da proporção dos assassinatos decorrentes de ações impulsivas.

Contar até dez é dar tempo para o impulso violento passar, é dar tempo para uma reação comedida, é dar tempo para o cidadão se recompor.

Quantas vezes, no nosso cotidiano, a gente não sente vontade de xingar ou agredir diante de um insulto ou uma provocação? É importante, até para preservar a vida, que a raiva passe e o bom senso se restabeleça…

O contar até dez também vale para o próprio ambiente doméstico onde, muitas vezes, pais e filhos se estranham pelos motivos mais fugazes.

No Brasil, milhares de pessoas são mortas, todos os anos, por impulso ou motivos fúteis; brigas de trânsito ou desentendimentos entre vizinhos, muitas vezes, têm desdobramentos fatais..

O alvo da campanha são os homicídios ocorridos em função da banalização da violência, da falta de tolerância, da ação impensada no momento da raiva. São casos, muitas vezes, de pessoas que nunca haviam matado antes e, por perderem a cabeça numa situação de conflito, cometem o crime.

As peças produzidas serão veiculadas em jornais e revistas, mídias digitais, incluindo nas redes sociais. Segundo o CNMP, o material será veiculado gratuitamente por mais de 26 emissoras de televisão nacionais e regionais, abertas e a cabo, 115 rádios em todo o país, 35 revistas e 40 jornais, além de portais de internet.

De acordo com o Mapa da Violência 2012, divulgado pelo Ministério da Justiça, foram registrados 49.932 homicídios no Brasil em 2010. O número representa média de 26,2 assassinatos para cada grupo de cem mil habitantes, colocando nosso pais entre os mais violentos do mundo. Segundo levantamento do CNMP, entre 2011 e 2012, os homicídios por impulso e por motivo fútil representaram entre 25% a 80% dos crimes cometidos, dependendo do Estado.

Precisamos, urgentemente, reverter esse quadro e o primeiro passo, muito simples, é este: “Conte até dez…”

É uma questão de parar, pensar, refletir sobre o valor da vida e não agir impulsivamente…

***

por Welson Gasparini no site JusBrasil

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

140421_mobilidade

52% dos brasileiros consideram o transporte público ruim ou péssimo

De acordo com o estudo realizado pela Expertise, 56% das pessoas gastam mais de uma ...

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>