BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Noticia / Pro Tork Brasileiro de Motocross destaca novas equipes

Pro Tork Brasileiro de Motocross destaca novas equipes

Flying Racing, de Minas Gerais, é um exemplo de que vale a pena investir em estrutura e nas categorias de base

A cada temporada, o Pro Tork Brasileiro de Motocross é uma ótima oportunidade para que novas equipes despontem no cenário nacional. Este é o caso da Flying Racing, que surgiu em 2011 com estrutura de ponta e um notável investimento nas categorias de base, o que contribui diretamente para o surgimento de novos pilotos para a modalidade. A terceira etapa da competição será realizada nos dias 16 e 17 de julho na pista do Motódromo Arthur Jachovicz, em Canelinha (SC), sendo que haverá corridas das classes MX1, MX2, MX3, MX4, 230cc, 85cc e 65cc.

Fica fácil encontrar a Flying Racing na pista e na área de box, em função dos grafismos padronizados dos uniformes e motocicletas e da sua estrutura de ponta. Criada em uma reunião de amigos, a equipe resolveu direcionar o investimento à categoria 65cc, além de possuir pilotos mais experientes.

“Estamos mostrando a nossa cara e sabemos que podemos ir além. Neste primeiro ano, o objetivo na categoria 65cc é apenas o pódio, não cobramos uma vitória. Queremos que os mais novos possam ir se familiarizando com a pressão e o clima do Brasileiro”, explicou Christian Mascary, chefe de equipe da Flying Racing.

Na 65cc, os pilotos da equipe são Renato “Muguinho”, Pedro Lima e Iuri Beltrão. Richard Nunes “Piabinha”, segundo colocado do ranking da 230cc, e Massoud Nassar, líder da MX3, também defendem a Flying Racing. O time conta ainda com Fillipe Gonçalves e Gabriel Soares, que estão se recuperando para competir na 85cc, e Luiz Miranda na MX1 “A nossa estrutura é bastante profissional, queremos que a única preocupação do piloto seja correr”, concluiu Mascary.

Além de Nassar na MX3, os atuais líderes do Pro Tork Brasileiro de Motocross são: Antônio Jorge Balbi Júnior (MX1), Dudu Lima (MX2), Milton Becker “Chumbinho” (MX4), Gustavo Henn (85cc), Enzo Lopes (85cc) e Fabiano dos Santos (230cc).

O Pro Tork Brasileiro de Motocross tem patrocínio de Pro Tork e Rinaldi. A terceira etapa conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Canelinha, Moto Shop Racing, Destak e Geração Motos, além de organização do Motoclube de Canelinha, realização da Federação Catarinense de Motociclismo e supervisão da Confederação Brasileira de Motociclismo.

?

fonte: Mundo Press. Foto: Elton Souza/Divulgação

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Sambódromo recebe exposição da Linha Opala

Na próxima terça-feira, dia 10 de outubro, o tradicional evento de carros antigos e especiais ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *