BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Mercado e Segurança / Produção de motos deve cair 15% em 2012

Produção de motos deve cair 15% em 2012

A indústria fabricante de motocicletas está voltando aos níveis de seis anos atrás. Tanto produção quanto emplacamentos deverão fechar no vermelho em 2012 porque os compradores continuam sofrendo dificuldades na aprovação de crédito.

Recentemente, o governo federal lançou medidas para estimular o crédito para o setor, através da Caixa Econômica Federal/PanAmericano, que começou a refletir positivamente a partir de outubro e deve continuar nos próximos meses, mas não será suficiente para zerar a perda registrada durante o exercício.

Paulo Takeuchi, vice-presidente do Sindicato Interestadual da Indústria de Materiais e Equipamentos Ferroviários e Rodoviários (SIMEFRE), acredita que a produção em 2012 deverá ser 15% menor do que as 2.136.891 unidades fabricadas em 2011. “Na verdade havíamos previsto um crescimento da ordem de 5% sobre o resultado do ano passado”, relembra.

No acumulado de janeiro a outubro, o setor produziu 1.486.062 motocicletas, ante as 1.839.525 unidades de igual período de 2011, o que corresponde a uma queda de 19,2%.

Segundo Takeuchi, do total fabricado pela indústria de motociclo aproximadamente 1.396.000 unidades deverão ser comercializadas no mercado doméstico. “Esse número mostra uma queda de 20% comparado com o mesmo período do ano passado. Acredito que as exportações responderão por 85.478 unidades do volume produzido até outubro”, divulga o vice presidente do SIMEFRE.

Com capacidade instalada para fabricar quase 3 milhões de unidades ano, a indústria de motocicletas está um pouco otimista em relação a 2013. “Acreditamos em uma leve recuperação no mercado interno em relação a 2012. Quanto às exportações não deverá apresentar alterações significativas”.

De acordo com Takeuchi, setor espera para os próximos anos crescer de forma contínua, porém moderada, uma vez que a política de crédito tem se apresentado mais restrita para as classes C e D, que representam a maioria dos consumidores de motocicletas.

***

Digital Assessoria Comunicação

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Honda participa da Reatech 2017 e reforça compromisso com público portador de deficiência

Com o Programa Honda Conduz, empresa investe no atendimento personalizado ao público PcD e apresenta ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *