BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Sobre Autos / RS7 Sportback: atração da Audi em Detroit será o primeiro lançamento da marca, no Brasil, em 2014

RS7 Sportback: atração da Audi em Detroit será o primeiro lançamento da marca, no Brasil, em 2014

A Audi está expandindo sua linha RS com o RS7 Sportback, que faz sua estreia mundial durante a edição 2013 do Salão de Detroit, nos EUA. Com um motor 4.0 TFSI biturbo, que produz 560 cv de potência e 71,4 mkgf de torque, o cupê de quatro portas garante uma dinâmica em sua maior magnitude. A arrancada até os 100 km/h é feita em apenas 3,9 segundos, enquanto a velocidade máxima, opcionalmente, pode chegar a incríveis 305 km/h. Apesar do desempenho de superesportivo, o RS 7 alcança o moderado consumo médio de 10,2 km/l. O modelo está previsto para ser comercializado inicialmente na Europa no segundo semestre deste ano e deve chegar no Brasil primeiro trimestre de 2014.

Design estético, tecnologia inovadora e esportividade impressionante: o RS 7 Sportback, o  cupê de quatro portas grande da Audi, combina muitos poderes para produzir uma fascinante personalidade. Seu coração é o 4.0 TFSI, que leva a estratégia de downsizing da Audi à categoria topo de linha. O biturbo V8 desloca 3.993 cm³ e desenvolve uma força incrível, com 560 cv disponíveis entre 5.700 e 6.600 rpm. O constante torque de 71,4 kgfm é entregue já às 1.750 rpm, se estendendo às 5.500 rpm.

Por ter sido rigorosamente projetado para baixa oscilação de cargas e baixa perda no fluxo de força, o motor de 4 litros e alta rotação desenvolve sua força de maneira rápida e espontânea. Os cabeçotes dos cilindros têm o lado de exaustão na parte interna e o de admissão na parte externa. Os dois turbocompressores do tipo twin-scroll, que produzem 1,2 bar de pressão, estão situados junto ao intercooler, na parte interna da bancada dos cilindros. Isso faz com que as os gases de escape que os acionam tenham um percurso curto e assim ótima resposta. O gerenciamento específico dos motores da gama RS também contribui para a dinâmica única do V8 biturbo. Borboletas comutáveis no sistema de exaustão deixam o som do motor ainda mais encorpado ao toque de um botão, ou durante uma aceleração contundente. A Audi também oferece opcionalmente sistema de escape esportivo.

O RS 7 dispara até os 100 km/h em apenas 3,9 segundos. Como padrão, a Audi limita a velocidade máxima em 250 km/h, mas a marca pode saltar para 280 km/h com o Dynamic Package ou 305 km/h, quando o RS 7 for equipado com o Dynamic Package Plus.

Mesmo tal performance não impede que o modelo top da linha A7 atinja a frugal marca de 10,2 km/l de consumo de combustível – nível conquistado em parte pelo sistema start-stop e pelo inovador gerenciamento de cilindros.

Batizado de COD (Cylinder On Demand), o recurso desativa os cilindros 2, 3, 5 e 8 nos momentos de pouca ou média necessidade de força, fechando suas válvulas por atuadores eletromecânicos. Assim, o 4.0 TFSI atua como um motor de quatro cilindros, até que o condutor acelere mais forte.  Toda essa operação leva poucos centésimos de segundo, e ocorre de maneira tão suave e rápida que mal pode ser escutada ou sentida pelos ocupantes.

Coxins de motor ativos, outra sofisticada solução da Audi, usam contra oscilação defasada para compensar as ligeiras vibrações que ocorrem durante a operação dos quatro cilindros. A tecnologia COD reduz o consumo de combustível em cerca de 5%, e economias de até 10% podem ser alcançadas numa tocada mais moderada.

A transmissão Tiptronic de oito velocidades é especialmente afinada para casar com a esportividade do RS 7 Sportback. O piloto pode escolher entre os modos D e S, ou mudar as marchas manualmente usando os shift paddles atrás do volante ou na alavanca, que exibe um exclusivo design. Enquanto as marchas mais baixas têm escalonamento curto para uma resposta esportiva, a oitava marcha é longa como um overdrive, em busca de economia de combustível.

O Audi RS 7 vem de fábrica com a tração integral quattro, que é uma inegável vantagem sobre seus competidores de tração em apenas duas rodas em relação à segurança. No coração do sistema quattro está um diferencial central com bloqueio e um resfriador de óleo separado, para regular sua temperatura. O recurso distribui a força do motor para os eixos conforme a necessidade de tração – a configuração padrão é de 60% para as rodas de trás e 40% para o eixo dianteiro.

Um inteligente software de torque vetorial colabora no trabalho do diferencial, freando minimamente as rodas com menor aderência quando se atinge o limite das curvas. A Audi também oferece um diferencial esportivo para o eixo traseiro, que usa duas engrenagens sobrepostas para distribuir a força entre as duas rodas.

O Audi RS 7 Sportback vem de série com rodas de liga-leve aro 20, mas pode ser equipado com um conjunto de 21 polegadas, em três opções de design.

Poderosos freios estão localizados atrás das enormes rodas. Os quatro discos ventilados internamente são de 390 mm, mordidos por pinças de seis pistões – originalmente pontadas de preto, podem vir em vermelho. Opcionalmente, a Audi oferece discos de cerâmica de 420 mm. Já o controle de estabilidade (ESC – Electronic Stability Control) tem o modo Sport, e pode ser completamente desabilitado.

Equipado com suspensão a ar, que harmoniza perfeitamente com o caráter dinâmico do cupê, o novo RS 7 Sportback é esportivo, e ainda assim confortável. A suspensão ativa do carro rebaixa a carroceria em 20 mm. Amortecedores adaptativos ajustam o comportamento da suspensão de acordo com a condição da estrada, o estilo de direção do motorista e o modo selecionado no Audi Drive Select.

A Audi ainda disponibiliza uma suspensão mais firme, com o Dynamic Ride Control (DRC), como alternativa à suspensão a ar. Ela utiliza molas de aço e amortecedores ajustáveis em três estágios, que são conectados um ao outro por linhas diagonais de óleo e uma válvula central.  Outra opção, que também pode ser integrada ao Audi Drive Select, é a direção dinâmica com variação contínua. Trata-se de uma direção eletromecânica convencional, mas sintonizada especialmente para o RS 7.

A carroceria do RS 7 Sportback é construída com 20% de alumínio, e leva em muitas partes aços de alta e ultra resistência. Sua elevada rigidez torcional é a base para uma dirigibilidade precisa, excelente construção e para uma cabine livre de ruídos externos.

A individualidade do RS 7 é imediatamente identificada. Uma série de detalhes únicos de design dá um contorno esportivo às suas linhas fluídas. Isso inclui para-choques exclusivos e grade do tipo colmeia na frente, enquanto a traseira exibe um enorme difusor e duas pronunciadas saídas de escapamento.

O Audi RS 7 está disponível em dez cores exteriores, incluindo a nova Nardo Gray e o acabamento Daytona Gray. Dois pacotes de personalização – baseados em alumínio ou carbono – customizam ainda mais o modelo, trazendo o emblema “quattro” estampado na base da grade frontal. Outros itens de personalização são os retrovisores externos cobertos com fibra de carbono e faróis com todas as luzes em LEDs.

A dinâmica elegante do RS 7 é levada para seu interior. O painel de instrumentos tem fundo negro, com escalas em branco e ponteiro vermelho – decorado ainda com o logotipo “RS 7” no conta-giros. A chave, o volante de três raios, as soleiras das portas e o display da central multimídia (MMI) também levam a marca. O condutor ainda conta com um “shift light”, que lhe indica quando a rotação máxima foi atingida, exigindo a troca de marcha. Há, ainda, um mostrador para pressão do turbo e temperatura do óleo, além de cronômetro.

O interior do RS 7 também se diferencia pelo uso de certos materiais, como o alumínio nos pedais e no seletor do MMI, enquanto outros elementos são acabados em “black piano”.

O RS 7 Sportback traz como padrão bancos esportivos com laterais pronunciadas, apoios de cabeça integrados e logotipos “RS 7”. Eles são forrados com uma combinação de couro e Alcântara, enquanto a seção central tem costura prata. Os bancos também podem, opcionalmente, ser forrados com couro acolchoado Valcona, tanto em preto quando em cinza.

A capacidade do porta-malas vai de 535 a 1.390 litros, dependendo da posição dos encostos.

O último lançamento da marca carrega uma generosa lista de equipamentos de fábrica, incluindo faróis de xenon, monitoramento da pressão dos pneus, assistente de estacionamento, ar-condicionado digital de três zonas e piloto automático. Nas configurações mais completas, o cupê de quatro portas traz head-up display, som da Bang & Olufsen, controle de cruzeiro adaptativo, entre outros itens.

O Audi RS 7 Sportback também ampliará a gama RS da Audi no Brasil, onde desembarcará em janeiro de 2014.

***

In Press / Bruna Gomes

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Primeiro pneu fabricado no Brasil com eco-etiqueta

Cinturato P1 Plus é o novo produto voltado para o mercado de reposição dos segmentos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *