BIGtheme.net http://bigtheme.net/ecommerce/opencart OpenCart Templates
Home / Mercado e Segurança / Segmento de Motocicletas Começa a Reagir

Segmento de Motocicletas Começa a Reagir

Volume de emplacamentos sobe 16,9%, enquanto a produção apresenta pequeno avanço de 1,8%, em relação a setembro. Segmento de bicicletas acumula crescimento de 14% na produção.

O mercado de motocicletas começou a reagir em outubro, de acordo com levantamento realizado pela Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares. No varejo, as vendas aumentaram 16,9%, em comparação ao mês anterior, com 134.727 unidades ante 115.269 unidades, mas deve ser considerada a existência de três dias úteis a mais para comercialização. Na média diária de vendas, houve praticamente uma estabilidade, com evolução de apenas 0,94% em outubro.

Como o segmento enfrentava seguidas quedas de vendas desde os primeiros meses do ano, no acumulado de janeiro a outubro, os números ainda são negativos, com retração de 12,8% nos emplacamentos em relação a igual período de 2011 – foram 1.377.618 contra 1.580.432 motocicletas. Se comparado a outubro do ano passado, quando foram comercializadas 146.110 motocicletas, o volume do mês foi 7,8% menor.

“Com as novas medidas anunciadas pelo governo para estimular o crédito para o setor, destaca-se o crescimento dos negócios por meio da linha de financiamento colocada em prática pela Caixa Econômica Federal/PanAmericano. O fato positivo é que já deixamos de registrar queda e começamos a observar uma tendência de recuperação”, analisa Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo.

Apesar do aumento das vendas no varejo, a produção se manteve praticamente estável, com uma pequena elevação de 1,8%, passando de 130.940 unidades, em setembro, para 133.311 unidades, em outubro. No acumulado do ano, foram produzidas 1.486.062 motocicletas contra 1.839.525 unidades do mesmo período de 2011, o que corresponde a uma queda de 19,2%. Na comparação mensal, a produção ficou 31,8% abaixo da registrada em outubro do ano passado (195.426 motocicletas).

As vendas no atacado ainda permaneceram em queda, em outubro, e ficaram 13% abaixo do volume de setembro, com 112.263 unidades ante 129.011 unidades. Diante do mesmo mês do ano passado (176.808 unidades), a redução foi de 36,5%. De janeiro a outubro, foram comercializadas 1.396.192 motocicletas contra 1.752.922 unidades de igual período de 2011, correspondendo a uma retração de 20,4%.

As exportações totalizaram 8.517 unidades em outubro, correspondendo a uma redução de 4,3% em relação a setembro (8.898 unidades), porém ficaram 50,1% acima do volume exportado em mês similar de 2011 (5.675 unidades).

Mercado aquecido para Motos Premium

Contrariando os dados gerais do segmento de motocicletas, os modelos premium (acima de 500 cm3) têm apresentado crescimento constante neste ano. De janeiro a outubro, as vendas no varejo aumentaram 12,8%, em relação ao mesmo período de 2011, passando de 36.273 unidades para 40.932 unidades. Em outubro, foram emplacadas 4.492 motos premium, volume quase 15% superior ao de setembro (3.909 unidades) e cerca de 10% a mais em relação a mês similar do ano passado (4.094 unidades).

“A demanda neste segmento é estimulada pelo perfil dos consumidores, que em grande parte pertencem às classes socioeconômicas A e B e, portanto, têm mais facilidade para a obtenção de crédito e o pagamento de entradas de até 50% nos financiamentos”, comenta o presidente da Abraciclo. Diante deste cenário, marcas tradicionais de motos premium têm anunciado investimentos para a instalação de fábricas no Brasil, gerando mais empregos no Polo Industrial de Manaus (PIM).

Bicicletas: Acumulado mantém alta

No acumulado de janeiro a setembro, a produção de bicicletas no PIM se manteve acima do volume registrado em igual período de 2011, com aumento de 14%, passando de 595.075 unidades para 675.767 unidades. Entretanto, de agosto para setembro, houve queda 21,3%, com a fabricação de 74.753 unidades contra 95.007 unidades. Em comparação a setembro do ano passado, quando foram produzidas 81.239 unidades, a redução foi de 8%.

As vendas de bicicletas no atacado tiveram pequena elevação de 1% na comparação dos volumes acumulados de janeiro a setembro deste ano, em relação aos de igual período de 2011, totalizando 655.348 unidades ante 648.726 unidades. De agosto para setembro, a comercialização no atacado apresentou redução de 14,5%, passando de 109.977 unidades para 94.084 unidades. Em comparação a setembro do ano anterior (101.784 bicicletas), houve queda de 8%.

Com relação às importações de bicicletas, nos primeiros nove meses deste ano, o volume foi de 224.596 unidades, ficando 5,2% abaixo do registrado no mesmo período de 2011, com 236.958 unidades. Na comparação com agosto (40.381 unidades), houve uma retração de 47,3%, totalizando 21.274 unidades em setembro.

***

SD&Press – Allyne Antoni 

Sobre * Equipe MOTONAUTA

Além disso, verifique

Produção de veículos cresce 23,4% no acumulado do ano

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou na terça-feira, 6, em São ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *